SEGUIDORES: FAÇA PARTE VOCÊ TAMBÉM!

22 de set de 2010

Atividade do Projeto "Aprendendo a cuidar do Brasil" (4)

Dinheiro público é seu também

Todos os dias, os pais de Arthur o levam para escola antes de irem trabalhar. Eles sempre conversam sobre coisas que veem no caminho ou sobre o que Arthur vai fazer na escola. Mas, naquele dia, quando Arthur tenta falar alguma coisa, os pais parecem não ouvi-lo. Eles estão tendo uma conversa séria sobre o orçamento da família.


– Meu bem, olha só, nós não podemos ter mais despesas extras.... Já precisamos pagar a empregada, o condomínio, comida, água, luz, escola... Não sobra quase nada no final do mês.
– Eu sei, mas queria tanto levar as crianças para conhecer o mar nas férias...

Arthur fica curioso para saber se tudo vai dar certo, e continua escutando os pais falando de números, reais, despesas e orçamento. As coisas ficaram mais complicadas do que ele consegue compreender. Eles finalmente chegam na escola e Arthur desce do carro.

Enquanto está na aula, Arthur sonha com a viagem para a praia, mas toda hora lembra do problema do dinheiro. Fica martelando na sua cabeça uma uma frase que ouviu o pai falar e repetir: “nós não podemos gastar mais do que temos”.

De noite, na hora do jantar, Arthur continua sonhando com a praia e pergunta se seus pais já encontraram uma solução para as férias.

– Estamos pensando, estamos tentando, meu amor.

Os pais continuam conversando e mudam de assunto.

-- As eleições estão aí... você já pensou em quem vai votar?

– Ah, sei lá, acho que vou repetir o voto passado. Em quem foi mesmo que eu votei? Ah, no Fulano.

– Ah é. E vai votar nele por quê?

– Sei lá, político é tudo igual. Eles não fazem nada mesmo e dá uma preguiça pensar para tentar escolher alguém legal.

– É mesmo, né? Então também vou votar nele e caso encerrado. Como foi teu dia no trabalho?

Arthur fica pensando nessa conversa. E senta em frente à TV. Está lá, em todas as manchetes: o tal do Fulano, em quem os pais pensam em votar novamente, está desperdiçando dinheiro público a rodo. Na TV, o repórter fala muito de números, cifras, auditorias e outras coisas que Arthur não entende bem. Só o que ele entende é que o tal do Fulano não fez as contas direito, não colocou no papel – como seus pais fizeram ao decidir as férias – todas as despesas previstas e todo o dinheiro que entrou no tal do orçamento. E no final, as contas estouraram, ele gastou mais do que tinha, e, pelo visto, quem vai arcar com isso é a população.

Quando vai para cama à noite, Arthur fica pensando: por que será que seus pais se preocupam tanto com as despesas da família, e não têm a mesma preocupação com o dinheiro público, que também sai do bolso deles e de cada um dos cidadãos do País?

PARA REFLETIR...
E eu com isso?

Essa preocupação de Arthur é verdadeira! Um pesquisador da Universidade de Brasília estudou o comportamento dos brasileiros e descobriu, numa pesquisa, o que Arthur observou no comportamento de seus pais: o brasileiro se preocupa muito quando o assunto é desperdiçar dinheiro próprio. Mas por outro lado, quando participa de eleições, não há interesse em fiscalizar o gasto público. A dissertação de mestrado é do economista José Jorge Gabriel, que buscou descobrir se os brasileiros avaliam os políticos observando seu desempenho no último mandato.
Ele tinha duas hipóteses. A primeira é que o eleitor não se informa sobre os políticos que escolhe. A segunda é que ele confunde avanços que vieram de políticas federais com a do governador, por exemplo.
– Para o bom funcionamento da democracia é preciso que o eleitorado se informe mais, especialmente sobre a economia e a política do país. Só assim nosso dinheiro será mais bem gasto pelas pessoas que delegamos poder e em prol da sociedade, conclui o pesquisador.

ATIVIDADES
1. Qual era o assunto da conversa dos pais de Arthur?
2. Qual frase dita pelo pai do menino não saía de sua cabeça?
3. O que você entende dessa frase?
4. Qual conceito os pais de Arthur têm em relação aos políticos?
(   ) São todos bem intencionados.
(   ) São todos iguais; nenhum faz nada.
(   ) Trabalham sempre pelo bem da população.
5. O que Arthur descobriu sobre o candidato em que os pais iriam votar?
6. Leia o texto para o papai e a mamãe. Reflita com eles sobre a última pergunta de Arthur. Anote a conclusão a que chegarem.

2 comentários:

  1. Parabéns professor pelo belíssimo trabalho.Como é bm ter professor entusiasmado pelo que faz! Coisa rara. Que Deus continue abençoando sua vida para você fazer com que as crianças acreditem que podem escrever capítulos diferentes para o nosso futuro.

    ResponderExcluir
  2. Atividade muito interessante. Vou aplicar com a minha turma.
    Fernanda

    ResponderExcluir

Caro visitante,
Deixe seu comentário para que, assim, possamos melhorar este Blog e, consequentemente, levar melhores oportunidades de leitura às nossas crianças.

Related Posts with Thumbnails