SEGUIDORES: FAÇA PARTE VOCÊ TAMBÉM!

21 de abr de 2011

Teatro em comemoração ao Dia do Livro

Nesta quarta, dia 20 de abril, a turma do 5º Ano do Prof. Rogério apresentou durante a Hora Cívica realizada na Escola a peça "O tesouro da Emília". Confira a peça e descubra também qual é o tesouro que a Emília encontrou. A filmagem é do aluno Paulo Ricardo que tremeu um pouquinho.

1ª Parte: O tesouro da Emília (Prof. Rogério Trindade)

(Pedrinho e Narizinho estão na sala brincando de jogar pedrinha, quando entra Emília, toda afobada.)
PEDRINHO: Quê isso, menina? Por que toda essa afobação?
NARIZINHO: É mesmo? Tá com cara de quem viu fantasma!
EMÍLIA (com a mão no coração): Se existe fantasma, eu não sei! Mas acabei de encontrar um tesouro!
PEDRINHO E NARIZINHO (juntos): Um tesouro?!
EMÍLIA (fazendo sinal de silêncio): Psiu!!! Falem baixo! Então querem que todos saibam do meu tesouro?
PEDRINHO: Que tesouro é esse, boneca?
NARIZINHO: Com certeza, está aprontando mais uma das suas, não é Emília?
EMÍLIA: Estão duvidando de mim? Então esperem um pouco.
(Emilia sai e volta com um baú nas mãos, desconfiada, com medo de que alguém veja.)
PEDRINHO: É só um baú!!! O que tem de mais?
EMÍLIA: Está muito bem trancado! Logo só pode ser um tesouro com algo muito valioso.
NARIZINHO (curiosa e gesticulando): Então vamos abrir logo!
(Emília faz que sim com a cabeça e Pedrinho pega uma chave de fenda para abrir o baú.)
EMÍLIA: Olha, lá! Com cuidado para não estragar nem uma moedinha!
(Pedrinho faz força e o baú se abre. Eles olham dentro,menos a Emília. Pedrinho e Narizinho quase caem de susto.)
PEDRINHO E NARIZINHO (juntos): Um l...?!
(Emília os interrompe). EMÍLIA: Shhhhhhhhhhhhhhh.... não vão contar pra todo mundo, né?
NARIZINHO: Emília, você encontrou mesmo um tesouro. Mas ele pertence a todos.
EMÍLIA (revoltada): Ora, essa! Eu encontro meu tesouro e agora vou ter de dividir com os outros?
PEDRINHO (tirando o livro de dentro do baú): Veja só, Emília! Que lindo tesouro você encontrou!
(Desta vez, quem quase cai para trás é Emília)
EMÍLIA: O quêeeeeeeeeeeeee?! E eu pensando que era algo muito valioso!
NARIZINHO: Mas todo livro é mesmo um tesouro, Emília, e deve ser dividido com todos.
EMÍLIA (espantada): Agora querem rasgar o livro!!!
PEDRINHO: Não, Emília! Significa que ele tem de ser compartilhado. (Pega o livro e entrega a Emília). Vamos, escolha uma história!
(Emília abre o livro. Abrem-se as cortinas e começa a 2ª Parte: Teatro de fantoches. Os três se sentam.)
2ª Parte: O palhacinho infeliz (Adaptado da internet)

BETO: Olá, Margarida!
MARGARIDA: Oi, Beto!
BETO: Você viu?
MARGARIDA: Você viu o quê, Beto?
BETO: Você viu o circo que chegou na cidade?
MARGARIDA: Eu não, mas vi um desfile com muita música e carro cheio de animais.
BETO: Foi o circo que chegou à cidade.
MARGARIDA: Beto, escuta só! Você está escutando alguém chorando? (ALGUÉM CHORA POR TRÁS DO CENÁRIO)
BETO: Estou, de onde vem este choro? Vamos ver? (BETO E MARGARIDA SE ABAIXAM, SAEM RAPIDAMENTE E ENTRA O PALHAÇO CHORANDO)
PALHAÇO: Buá! Buá! Buá!
(BETO E MARGARIDA FALAM JUNTOS: “UM PALHAÇO CHORANDO!”)
BETO: Oh, seu palhaço! Por que você está chorando?
MARGARIDA: Não sabia que palhaço chorava. Achava que só fazia palhaçadas.
BETO: O que houve?
MARGARIDA: É, vamos! Fala, o que houve?
PALHAÇO: Sabe o que é? Eu consigo fazer todo mundo feliz, mas eu sou tão triste. Por trás desta máscara, eu escondo a minha Infelicidade.
MARGARIDA: Acalme-se seu, seu...
PALHAÇO: Paçoca. Meu nome é Paçoca, todos me chamam assim.
MARGARIDA: Acalme-se, Paçoca, nós estamos aqui e queremos ajudá-Io.
BETO: Qual é o seu problema?
PAÇOCA: Ninguém pode me ajudar. Ainda mais vocês, crianças. Eu já fui ao médico, ele me deu remédios e não resolveu meu problema. Procurei um amigo, e todos estavam ocupados. Ninguém pode me ajudar!
BETO: Por que você está doente?
PAÇOCA: Não, não estou, tenho muita saúde
MARGARIDA: Está precisando de dinheiro?
PALHAÇO: Não, eu sou muito rico. Eu quero alegria e ninguém pode me dar nem ajudar. Se pelo menos eu pudesse comprar, mas nem isso posso. Olha que eu já procurei em tudo que é lugar.
BETO E MARGARIDA: Ah! Então é fácil!
PAÇOCA: Fácil, como fácil? Vocês sabem de alguma solução?
BETO: Puxa, eu estava pensando que fosse um problema grave.
PAÇOCA: É grave, pois faço as pessoas sorrirem, se divertirem e no entanto, por trás da minha máscara, sou tão infeliz.
BETO: É fácil, Paçoca, você só precisa descobrir uma pessoa muito especial.
PAÇOCA: E quem é essa pessoa tão especial.
BETO: Espere aqui que já vou apresentá-la a você.
(BETO SAI E VOLTA COM UM ESPELHO QUE ENTREGA A PAÇOCA QUE SE OLHA).
BETO: Está aqui a pessoa que pode fazer você feliz.
PAÇOCA: Ei, mas este sou eu!
MARGARIDA: É isso aí! Você é a pessoa que pode te fazer feliz. Você tem procurado a felicidade em outros lugares. E a felicidade não se compra em supermercados ou lojas. Ela está dentro de nós mesmos. É só procurar.
PAÇOCA: E não é que vocês têm razão? Já estou até me sentindo feliz! Obrigado, crianças! E não deixem de me ver no circo. Tchau!!!

3ª Parte: O tesouro da Emília (Prof. Rogério)
EMÍLIA: Agora entendi. Cada livro é mesmo um tesouro. Um tesouro que não pode ficar guardado.

PEDRINHO E NARIZINHO (juntos): É isso aí, Emília! Vamos cuidar de cada livro como se fosse um verdadeiro tesouro.
FIM





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro visitante,
Deixe seu comentário para que, assim, possamos melhorar este Blog e, consequentemente, levar melhores oportunidades de leitura às nossas crianças.

Related Posts with Thumbnails